14 julho, 2012

VIDA VIDA

Acabei atropelando suas palavras e ao mesmo tempo me desgovernei enquanto estava tentando viver sem suas palavras de mentira. Sem seus olhos para me vigiarem: Sem seu coração, para me confortar... Mais assim mesmo sumi quando você fechou os olhos e fui viver mais intensamente cada segundo que passei enquanto eu te quereria... 
Como fui tolo, como pôde eu te falar tantas coisas, quando na verdade era apenas uma vitima indefinida dentro do seu mundo tosco...
Como fui um belo comediante aos seu olhos...

Sair correndo com um proposito: O de ser feliz a partir de hoje e agora sempre!

De volta a minha vida!

Joanderson Ribeiro
14.07.2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário

TANTO QUE SIM

O inesperado e sempre tendencioso aos olhos humanos. O talvez é sempre uma prática do suposto sim com uma leve pitada do não. Ligeiramente...