07 março, 2012

MINHA ARTE


Escrevi hoje um livro para você.

O assunto era tão pequeno, mais as folhas iam se duplicando ao passar de cada linha. 
Percebi que cada descrição tinha uma riquesa de detalhes impresionantes aos meus olhos e meus sentimentos estavam delatando ali cada segundo do tempo. Naquele instante o sol com sua presença esquentava-me fazendo um homem deixar de sentir calafrios que iam da ponta dos pés ate seu coração...

Ainda nas entrelinhas agora nas ultimas, escrevi que tudo isso vai se acabar, como a vida ou como meus sonhos, que terão fim quando meus olhos fecharem pela ultima vez e assim terei certeza que a viajem de volta vai começar, mais com um grande detalhe, irei feliz por amar o errado, sonhado tão grande e tido certeza que nada e para sempre nem mesmo uma rosa com sua beleza maravilhosa dura eternamente no bosque escondido  dos meus ou dos seus olhos.

Disse Adeus e assim, mais uma palavra foi lida.

Até breve.

Joanderson Ribeiro
06-03-2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário

TANTO QUE SIM

O inesperado e sempre tendencioso aos olhos humanos. O talvez é sempre uma prática do suposto sim com uma leve pitada do não. Ligeiramente...