15 fevereiro, 2012

REALIDADE

Nada de palavras bondosas em uma realidade indelicada.
Nada de paixões que não são nada.
Nada de dor ao deitar.
Nada de corações engraçadinhos 
Nada de passos tortos. 
Nada de ensinar a todos como se portar aqui ou ali. 
Nada de ser certinhos 
Nada se chorar pelo o que não se fez.

Nada de ser infeliz
Nada de nada ter.
Nada por nada e um nada elevado ao nada e simplesmente 
nada.

Perdidos no espaço do agora e do não ter. 


Joanderson Ribeiro
15.02.2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário

TANTO QUE SIM

O inesperado e sempre tendencioso aos olhos humanos. O talvez é sempre uma prática do suposto sim com uma leve pitada do não. Ligeiramente...