08 janeiro, 2012

MÃO SOBRE MÃO

Engrassado nunca pensei que as loucuras fosses incuráveis.
Nunca tinha tentado ser feliz.
Até mesmo as estrelas se sentem só.
Em um beijo tudo pode mudar, até mesmo a direção contraria que e a unica a ser seguida.

Loucuras de uma noite, pertinente e passageira.
Enquanto isso o coração bate descontroladamente 
As pernas adormessem.
Os olhos não param  de querer mais, muito mais. 
Em um curto espaço e tempo foi possível perceber que o tal agora existe mesmo 

Duas mãos.
Duas bocas. 
Dois tipos de pessoas 
com um único objetivo.

Beijos que eleva o querer sem fim.
Noite fria,
Céu sem estrelas, mais quem precisa ver?
Derrepente cada beijo e inesgotável fonte de loucuras

Quanto a sua durabilidade... 
Alguns minutos, porem o suficiente para deixar dois corações irreconhecidos. 
Duas mentes transtornadas pelo que realmente os dois quer.

E tudo acabou como começou
Nunca te vi, somente nos meus pensamentos.
Cada detalhe de seu rosto
Cada palavra dita
Cada loucura feita que não será mais refeita.
Tudo foi apagado.

E foi apenas um adeus absurdo que me separou dos seus beijos onde tudo que houve foi meros pensamentos obscuros que se localizam exatamente do outro lado obscuro do que nada houve.

Enfim... final

Joanderson Ribeiro
08-01-2012





Nenhum comentário:

Postar um comentário