30 outubro, 2011

JOGO PERDIDO

Escultando uma musica lembro de seus olhos, de seus passos e ate mesmo do seu sorriso, lindo como o sol, porem tudo isso virou pó apartir do momento que me deixou paralizado em um quarto a espera de um sonho incomum entre nós.
Tudo aquilo foram meras palavras assim como o momento.....

Joanderson Ribeiro
30-10-2011

22 outubro, 2011

ANUNCIADO

A palavra correta para isso tudo e simplesmente medo. 
Dele provem erros e muitos acertos independentemente de 
quem somos em uma realidade cruel, mais ainda sim a 
esperança por dias melhores ainda inicia cada amanhecer, 
brotando novas perspectivas.


Joanderson Ribeiro
22.10.2011

20 outubro, 2011

TUDO E NADA

Ainda tenho medo do seu olhar, que quando se volta para mim tira a paz, mais assim mesmo o seu ponto franco ainda continua o mais absurdo possível.

Após alguns dias sem suas indelicadezas, tudo volta ao normal, parecendo que nada ocorreu dias atraz ou se fazendo de vitima mesmo que suas esperanças seja mesmo as ultimas de uma vida translocada...

Triste fim de mais estas linhas, mais dolorosas que suas mentiras retiradas de desenhos animados, que dão asas a sua imaginação e acabam no meu presente...

Triste fim de mais estas linhas retiradas de um fim de noite e então se foi, deixando assim minhas palavras absurdas.

Desapareceu


Joanderson Ribeiro
20.10.2011

11 outubro, 2011

HORA CERTA



‎"Chega uma hora que as palavras já não importam: Em um olhar tudo se define, até mesmo o modo que o amor se perdeu na imensidão do tempo. Ou pode se abandonado logo ali, no passado. Mais para o resto das pessoas que não se incluem entre estes seres humanos citados acima, exitem a esperança de nunca se perde nem mesmo tempos depois." 


Joanderson Ribeiro
10.10.2011

08 outubro, 2011

INCANDESCENTE

Tudo parecia perfeito, um amor para ter, passos firmes, um olhar capaz de garantir o crescimento do objetivo, uma manhã linda, com o sol forte, que anunciava uma chuva que ainda esta por vim. Porém tudo foi perdido como aquela esperança que escapou das mãos daquele ser humano pontual em seus afazeres, um ser capaz de revolucionar os seus passos que agora não e nada mais que uma proposta ultrapassada de felicidade continua...
Dores no silencio logo alcançada pela escuridão de um quarto trancado a chave... Ali mesmo naquele lugar sossegado, uma lagrima de desejo que tudo seria diferente, tomou o rumo do chão: gelado e sujo de suas insônias que ate então eram irrisórios perante o fato de se estar vivendo de acordo com o seu sonho. Garantias que tudo volte ao normal aquele ser não tem, mais sabe muito bem que tudo acontece porque ao invés de ser feliz preferiu atrapalhar com bastante rigor a vida de outras que só queriam viver e provarem um pouco do sonho que um dia esteve tão distante e que hoje parece uma realidade a parte da sua, de seus passos.
Ainda naquele quarto trancado decide viver cada centímetro de vida, porém o passado ainda e totalmente inadequado para seus medos para o seu presente, quanto ao futuro ele tem toda certeza que pode ser totalmente diferente do agora.
Levantou-se vestiu uma roupa limpa e foi ate o rio. Chegando lá viu uma flor, com sua beleza inconfundível: Amarela, pequena mais com grande significado para aquele instante que poderia ser um começo, porém foi o fim, de mais uma vida. Se jogou no rio da tristeza de onde se fugia desenfreadamente.
E foi assim os últimos momentos de um indecente, de um ser completo de coragem e muitas palavras derivadas da loucura de ver os outros tristes. Teve chance de ser feliz, ser diferente, ser adequado para viver, ser amigo, mais não quis.
Quanto a rosa continuou exalando sua beleza por longos dias de uma primavera, de algum ano que resultou em uma morte por um ser fraco, mais poderia ser tudo diferente.
Então voltemos para a realidade onde tudo pode e vai acontecer se não pensarmos antes de agir.

Joanderson Ribeiro.
08.10.2011

07 outubro, 2011

OBJETO

Se suas palavras fossem levadas a serio, não estaria uma pessoa cheia de esperanças, com sonhos a flor da pela e muito menos querendo se viver mais a cada segundo... Palavras tolas e tontas, sem perspectivas de serem realizadas... e todas saíram de sua boca e diretamente do seu coração... Como você foi tolo.

Jooanderson Ribeiro
07.10.2011

HOJE E AMANHÃ.

Infelizmente não podemos ter tudo que sonhamos aos nossos pés, mais sempre haverá em nossos passos a alegra de se estar vivo, sempre na esperança de um dia cada vez melhor  e sempre olhando para o desconhecido chamado por muitos de futuro. Dele provem todo amor, o afeto, a paz que nunca se acabara, a dor que nos faz mais seres humanos depois de uma alegria, mais não pode desistir e o caminho certo.

Joanderson Ribeiro
07.10.2011

05 outubro, 2011

TRANSITO PARADO

Depois de um dia maravilhoso, uma chuva me faz mais vivo e de alma lavada e sempre na certeza que tudo ao meu redor e um imenso palácio, onde a cada dia descubro que nesse caminhar não estou só e muito menos procurando a grandes felicidades nas pequenas coisas do dia-dia.
Chamam-me de louco por sorrir chorando, ou gritar para meus problemas que eles sim são passageiros nos meus passo a passo durante um dia ou uma noite.
Quanto aos meus sonhos eles parecem mais fortes a cada segundo que eu respiro: Eles são minhas entranhas fixadas na vida que se movem ou se transformam de acordo com meus pensamentos ou lógicas que eu encontro para assim continuar buscando esclarecimento sobre as perguntas que não tem fim.
Será que eu sou realmente um louco ao ponto de esconder quem eu sou atrás destas palavras que são mais subordinadas quanto a infelicidade que descem pelo rosto de outras pessoas que não sabem sonhar traduzido assim por lagrimas? Ou será que eu posso doar um pouco das minhas palavras para aquele que tenta ficar vivos e acamado  totalmente afundado no desanimo de não ver pela janela o mesmo sol que nos ilumina. Será que eu poderia levar um pouco de brilho para aquele rapaz que se esconde embaixo da cama do amor que o persegue ate mesmo por sonhos em noites quentes? Ou ainda melhor posso ensinar que o sorriso e o unico remédio para a dor que se estala dentro de qualquer pessoa.
Porem tudo isso será em vão se pronunciarem um “não” e assim tudo que foi dito e vivido será anulado, e posto para fora as alegrias que um dia fizeram parte das esperanças que nunca se acabavam.
E foi assim que tudo acabou...

Joanderson Ribeiro
05.10.2011