27 setembro, 2011

SONHANDO SOZINHO

Tudo parecia igual: o presente com seus segundos que não param de passar também me fazem cada vez mais vivo e tendo certeza que tudo vai para algum lugar chamado de passado. Às vezes nós  faz relembrar de momentos que deixaram saudades e que de alguma forma acabaram como o fogo apagado pela chuva ou pelo vento que levou para longe algo que estava vagando sem destino certo. 
Por outro lado viver o desconhecido e traduzido facilmente com o nome de presente. Às vezes ele pode nos proporcionar a liberdade que falta ou até mesmo acabar de vez com que chamamos de paz.
E foi assim que mais um dia começou... As arvores secas, o tempo carregado de poeira, e no chão quente impróprio para ser pisado por qualquer ser humano descalço, mais algo fugia aos meus olhos, um tipo de sonho fora de uma realidade, talvez eu esteja traduzindo eles por palavras desfiguradas ao máximo dentro da minha realidade contraventora...
Loucura ou não, o certo sonho existe mesmo, até fala, mais me desconhece e ainda me aceita com minhas palavras como está, sem começo, meio e muito menos um fim... Mais o impressionante e que eu tenho plena certeza do que eu estou relatando nestas linhas desorganizadas o teor de um sonho em uma noite que provavelmente estivesse fazendo um calor insuportável, mais o sonho não deixou de existir.  
Quanto à realidade ela existe, mais não consigo me desvincular de sua figura simples, de rosto redondo, de pele clara, de uma educação bem notada por suas palavras, ou ate mesmo de seus olhos penetrantes e que demarcam a certeza que eu tenho de ter os vistos em algum lugar dentro das minhas noites com frio ou com calor. 
O certo seria esquecer de uma vez por todas, porem não consigo me desvincular de minhas memórias.
Entre o hoje e ontem prefiro olhar para futuro e tentar esquecer tudo que eu falei, escrevi ou passei mais sempre na certeza que nada e para sempre e muito menos eu e minhas palavras ou seu rosto totalmente conhecido por minhas palavras e pela minha mente que figura você sorrindo em alguma espécie de paisagem...
Em instantes tudo acabou com o abrir dos meus olhos, como a luz  acaba de uma vez por todas com a escuridão.

Joanderson Ribeiro
27.09.2011

14 setembro, 2011

NÃO DUVIDE

No mar das minhas palavras tenho certeza que muitas pessoas não passam nem mesmo da beira, e muito menos  se deixam levar pelo vento das possibilidades de entender algo. 

Joanderson Ribeiro
14.09.2011

10 setembro, 2011

SEGUNDOS

Depois de um tempo sem respirar o certo seria aquele ser humano dar mais valor no que perdeu e isso engloba a sua quase morte diante dos princípios da vida... Sabendo disso ele, aquele ser indescritível á as minhas palavras, ainda tenta deitado em uma cama branca e de ferro, distinguir o certo do duvidoso, mais sem certeza do que esta realmente acontecendo tenta dormir e ao mesmo tempo agoniza por uma vida que acabou de escapar depois de um suspiro em que ter esperança era o principio, mais tudo perdeu...
Foi-se do quer nunca tentou ser.

Joanderson Ribeiro
10.11.2011

MANTENHA-SE AQUI

Nem sempre o principio e o começo e sim um marco para nos mantermos mais aproximados  das verdades que podem muito bem serem mais fortes que o próprio passo, porem não que nos faz querer sempre mais do que se tem.

Joanderson Ribeiro
10.11.2011

TOLERANTE AO BASTANTE

Tudo parece tão lindo e cheio de vida, mais não sabemos verdadeiramente quem e aquela bela pessoa, não antes de dar algum tipo de poder, seja qual for... Se o ser humano mudar da água para o vinho você terá a certeza que tudo seria diferente se as pessoas mostrassem logo para que veio.

Joanderson Ribeiro
10.11.2011

DECISÃO

Os erros e um principio desconhecidos para aqueles que julgam-se espertos o bastante para conviver com o os acertos sem fim, mais logo chegar o dia em que tudo isso será apenas uma lenda...


Joanderson Ribeiro
10.11.2011

SABER

Bem que a dor 
poderia ser 
indolor,
mais seria
em graça e 
assim nunca iríamos 
aprender que a vida realmente ensina 
ou nos inibe para assim não errarmos novamente.

Joanderson Ribeiro
10.11.2011

ENCHURADA

Depois de um tempo passado, logo  após a chuva, ficaram perguntas sem respostas, flores sem seus respectivos cheiros, pessoas sem amores e muita dor depois de uma construção que virou pó e assim que demorou um tempo para ser erguida, mais de contra partida haverá sempre esperanças para assim ajudar na remoção das dores que se estalaram e assim se vai querendo sempre ser feliz independente de quando e onde.


Joanderson Ribeiro
10.11.2011

SEGUNDOS

Sempre haverá um sentimento desconhecido acoplado ao ser humano que se julga indefinido, mais será irreconhecível quando de uma hora para outra teve certeza que nunca foi tal forte ao ponto esquecer tudo que foi passado... Simples ser eloquente e ao mesmo tempo sonhador em um tempo que foi feito para agir.


Joanderson Ribeiro
10.11.2011

INDOLOR


Hoje depois das saudades que parecem não ter fim, ainda espero sentado em meio a muita ventania mais o fato e que eu estou a espera de alguma coisa, mais não sei de que. Enquanto isso tudo passa, tudo se destrói mais nada me tem e nem me mantém atordoado por longas horas finitas...
Doce prazer de ter e nada ter...


Joanderson Ribeiro
10.11.2011

INSENSATO

A chuva que cai no chão lavando assim toda poeira deixada pela seca e a mesma que lava também minha alma cansada de correr contra o tempo para recuperar só dias que se passaram quando eu tinha estancado em meu peito um tal de amor...
Pobre eu, um verdadeiro ser humano indecente que assiste a dor dos outros e apenas sorrir para os sem escrúpulos...
Enquanto isso vivo de acordo com os dias sem a chuva.

Joanderson Ribeiro
10.11.2011

PELO TEMPO


Como e absurdo o tal do amor que sacode os infelizes e escravizam os sábio: Esse tal sentimento e correto afirmarmos que chega sem pedir licença e se estabelece um qualquer canto do coração sem ao menos avisar para que veio e até quando ficará.
Por estas e outras coisas, ainda amo, mais a grande pergunta e se terei que renunciar meus passos para seguir ou deixar que so dias passem e assim logo o fim de tudo chegará, menos as esperanças que parecem imbatíveis.

Joanderson Ribeiro
10.11.2011

TANTO QUE SIM

O inesperado e sempre tendencioso aos olhos humanos. O talvez é sempre uma prática do suposto sim com uma leve pitada do não. Ligeiramente...