16 março, 2011

SÓ POR HOJE

Nada de palavras
Nada de paixões,
Nda de socorros
Nada de letras que são traduzidas ao nada
Nada de acreditar em ti

Quero me livrar desse amor que me intendia a casa segundo passado
Quero quebrar barreiras de um novo amor
Quero fazer loucuras independentemente de quem seja.
Quero rasgara pra o mundo que nunca fui feliz

Mais além dessas palavras só consigo te olha pelos cantos do quarto
De um lado para o outro, e logo te chamo para deitar-se ali comigo na cama quente, onde tudo acaba se transformando em um tipo de felicidade instantânea.


Joanderson Ribeiro
16.03.2011

Nenhum comentário:

Postar um comentário