01 março, 2011

AMARGO COMO AMOR

Sem palavras
Sem preconceitos,
Sem amor
E muito menos sem palavras para expressar minha indignação contra minha pessoa
que amou o errado e ainda fez alguém sofrer pelo que não fez.
Mais ainda sim nessa noite fria, me deitarei e dormirei afim de esquecer minha palavras que cortaram seu coração e automaticamente queimou seu futuro e o que sobrou foram estas palavras mais inacabadas que minha vida..
Amou-me
Sem frescor
Sem nada
Sem ao menos um doce para assim amargar seu coração. AMARGAR?
Fomos felizes até quando a realidade ultrapassou nossos passos que até então eram perfeitos, como um mais um.
Sem nada, em uma noite fria e sozinho acabo estas palavras sacrificadas para não chorar de dor.

Joanderson Ribeiro
01*03*2011

Nenhum comentário:

Postar um comentário

TANTO QUE SIM

O inesperado e sempre tendencioso aos olhos humanos. O talvez é sempre uma prática do suposto sim com uma leve pitada do não. Ligeiramente...