24 fevereiro, 2011

SOL

Lá no horizonte, uma estrela que se vai, deixando meu corpo quente como meu sangue que corre nas veias grosas do meu corpo.
Meu desejo e só um: não se vá.
Mais logo se vai, e olhando pelas arvores deixou-me saudades de mais um dia maravilhoso iluminado por ele.

Mais logo pela manhã me fará uma visita pela janela do meu quero, fazendo com que essa saudade toda vire mais alegrias que as de hoje.

Mais logo se vai... e mais tarde vem....

JOANDERSON RIBEIRO
24.02.2011

Nenhum comentário:

Postar um comentário

TANTO QUE SIM

O inesperado e sempre tendencioso aos olhos humanos. O talvez é sempre uma prática do suposto sim com uma leve pitada do não. Ligeiramente...