28 janeiro, 2011

ABALOU-ME

Nada fiz, mais em poucas palavras fui banido do seu sentimento que me fazia ter certeza que era para sempre, mais nada disso foi possível, e em questão de linhas como estas, tudo acabou-se, mais ficou algum tipo de aprendizagem que nada e para sempre, mais enquanto temos, podemos ser felizes, mesmo que tudo acabe conturbadamente como a flor em um jardim desconhecido que morreu por falta de cuidados.

Joanderson Ribeiro
Joandersonribeiro@r7.com
29.01.2011

Nenhum comentário:

Postar um comentário

TANTO QUE SIM

O inesperado e sempre tendencioso aos olhos humanos. O talvez é sempre uma prática do suposto sim com uma leve pitada do não. Ligeiramente...