23 dezembro, 2011

EU E O SEU TEMPO

Foram sim momentos agradáveis as margens de uma amor que 
em uma noite começou e algum tempo após tudo virou pó 
em uma especie de loucuras subliminar. 

Foram tempos que meu coração mais bateu por alguém.

Foram sentimentos sempre a flor da pele que ressurgiam a toda hora, 
mesmo depois de lagrimas que deixaram lacunas 
no peito e assim na minha alma.

Foram passos ultrapassados pelos meus olhos.

Foram sem duvida uma paixão que me fez pensar que tudo aquilo era para sempre, quando na verdade nem mesmo uma árvore com sua grandeza de vida fica ali por muito tempo.

E assim se foi...
Com a ventania descrita nos livros de romances...

Adeus paixão, ficarei aqui a espera de novas lagrimas a serem 
derramadas ou ate mesmo querendo mais uma vez amar o esgotável.

Joanderson Ribeiro

16 dezembro, 2011

MELHORAS INTERDITADAS


Nada de descrever amores que não existem, ou muito menos paixões avassaladoras como passos perante um caminho inaceitável que fui obrigado a traçar, porem quero falar da solidão que apavora meu coração deixando meu medo mais resistente quanto ao seu termino.
Quero deixar bem claro que ele e capaz de acabar de uma vez com aquela esperança que pareciam ser invencível, mais não são.
Quero deixar bem claro que todas estas palavras são verídicas de um coração determinado a aniquilar as esperanças de quem depositou em mim certas horas de extremas loucuras em um quarto escuro, que as vezes parenta azuis quando o céu. Loucura ou não, aqui estou eu, tentando equilibrar as verdades e as mentiras de longe, que às vezes estão mais perto do que sonhos que atravessam fronteiras.
Enquanto isso, ainda tenho medo do futuro, aquele que esta mais próximo do que a difícil missão de falar a verdade.


Joanderson Ribeiro
09.12.2011

13 dezembro, 2011

AINDA HOJE

Sempre e muito temo para quem não tem esse exagero de vida para assim aqui estar.
Que tal pensar no agora?
Que tal gritar de revolta 
Que tal chorar de felicidade?
Que tal você ser mais compreensivo quando solicitado?
Que tal não saber o caminho de casa?
Que tal se beijar pelo espelho do banheiro?
Que tal responder os questionamentos feitos por você.
Que tal não ter medo de arriscar-se

Tudo seria mais facil se o receio de errar fosse apenas passageiro.


Joanderson Ribeiro

PALAVRAS

Muitas palavras foram ditas em vão.
Muitos medos ainda se fazem presente.
Muitas lagrimas caíram no chão
Muitos momentos ainda me fazem ter certeza que saudade as vezes machucam
Mais tudo isso e para ter certeza que estamos vivos, afim de viver cada segundo como se fosse o ultimo.


Joanderson Ribeiro
13.12.2011


11 dezembro, 2011

DELIRIOS DE UM SONHADOR

 Delirante ou apenas loucura? 
Não sei mais ainda continuo querendo muito mais do que você pode me dar. 
Quero sonhar mais do que em noites passageiras.
Quero olhar para o céu e ver nas nuvens seu rosto
Quero ter em minhas mãos seu coração 
Quero compartilhar loucuras e insonias que me prejudiquem. 
Quer ser feliz comigo?
Então pegue em meus abrações, me abrase e me beije...


Joanderson Ribeiro
11.12.2011


10 dezembro, 2011

HORIZONTALMENTE

Com certeza amanhã chegara trazendo muitas perguntas quanto a nossa existência, mais pode ter certeza de uma coisa, que todas elas  fizemos. Quanto as respostas até hoje não obtivemos. 

Tolos, acreditam nas forças das palavras, e ainda consideram normal não querer saber mais sobre a tal felicidade escrita no rosto daquele ser humano que acabou de nascer.

Enquanto pela noite treme em saber que uma dia tudo chegara ao pó e não caberar mais a ninguém ser feliz verdadeiramente sem ter medo de nada ter.

Joanderson Ribeiro
10-12-2011

08 dezembro, 2011

COMENTÁRIOS NO DESERTO


Até mesmo uma arvore pode nascer e crescer em um terreno áspero.
Quanto ao vendo, ainda passa por seu ganhos lhe confortando.
Pelo amanhecer, a nevoa  a envolve.
Ao anoitecer, na escuridão ela transpira.

Feia, sem flores e muito menos sem folhas ela e definida por minhas palavras como vencedora.

Daqui a algumas horas um ser vai usa-la para queimar e assim deixa-lo quente durante a madrugada.

E assim se foi, mais um dia vencido pela vida...


Joanderson Ribeiro
08.12.2011



07 dezembro, 2011

DURAÇÃO


Enquanto palavras algumas vezes machucam, eu trago a tona da minha vida as feridas para assim serrar perante meus olhos, mais muitas delas ainda são inúteis, me fazem ter certeza que na vida nada desaparece de uma hora para outra e que somos totalmente capazes de acabar de uma vez por todas da distancia que denigrem meu coração dentro do meu espaço que agora mesmo vazio está. 
Loucura ou não tenho palavras para tudo, feridas, amores que não existem ou ate mesmo para apenas dormir querendo que o céu amanheça apenas azul para assim sentar na porta da minha casa embaixo da arvore e pensar no que deixei de fazer para assim te ver, entender seus pensamentos ou até mesmo ter certeza que você existe, mais qualquer dia desses tudo vai ser miseras palavras de um mundo deteriorado pelas suas dentro da minha mente... Suas palavras são tão belas... Suas dores chegam até a mim como castigos... 
Tudo parece ser difícil, mais acaba na próxima esquina ou nas aproximas palavras redigidas em frases como estas...
Por isso acabei de sonhar e quanto as feridas, ainda expostas doem, mais tenho certeza que não será para sempre...


Joanderson Ribeiro
08.12.2011

TEMPO DE FELICIDADE


                                                                                                                                                                                                                                                        Ainda no fim da tarde,

                                vendo o sol
esplendoroso se    
                      pondo haverá
sempre novas
                         esperanças
nascendo
                                      em meio ao mar
agitado do dia-dia que
                                               chamamos
de vida. 



Joanderson Ribeiro
07.12.2011 


DOIS

Enquanto eu estiver vivo, quero amar o sempre.
Quero atravessar o rio a nado por você
Quero sim ser feliz, sem ter medo de tudo isso acabar...

Enquanto isso o seu sorriso substitui o meu sol.
Em minha noites seus olhos são minhas estrelas
No calor suas palavras e meu frescor...

Enquanto isso na praia da minha vida ainda, sentado na areia quente de um dia lindo
ainda penso em seu sorriso e tenho certeza que amar existe, mais o sofrimento e inevitável.

Joanderson Ribeiro
07.12.2011


24 novembro, 2011

CAMPANHA 11.2011

POSTADO NO FACEBOOK

RITMO ERRADO

Tudo além do destino foi desconsiderado, 
até mesmo seus sonhos, seus passos e seu medo: 
Tudo foi colocado no lixo depois que seus olhos se 
fecharam para o mundo.

E assim morreu, mais um ser humano sem causa e 
sem decência mais assim mesmo quiz viver, 
mais não conseguiu. 

Joanderson Ribeiro
24.11.2011

09 novembro, 2011

HOJE

A noite sempre traz um pouco de ventania, esperança e uma pitada de sonhos que parecem absurdos para aqueles que estão do lado de fora de como viver dia-a-dia. Estes sim são inapropriados para se manter centrados em seus objetivos, mais por outro lado estão sempre preparados para se ter alegrias que nunca tiveram. 

Joanderson Ribeiro
09.11.2011

30 outubro, 2011

JOGO PERDIDO

Escultando uma musica lembro de seus olhos, de seus passos e ate mesmo do seu sorriso, lindo como o sol, porem tudo isso virou pó apartir do momento que me deixou paralizado em um quarto a espera de um sonho incomum entre nós.
Tudo aquilo foram meras palavras assim como o momento.....

Joanderson Ribeiro
30-10-2011

22 outubro, 2011

ANUNCIADO

A palavra correta para isso tudo e simplesmente medo. 
Dele provem erros e muitos acertos independentemente de 
quem somos em uma realidade cruel, mais ainda sim a 
esperança por dias melhores ainda inicia cada amanhecer, 
brotando novas perspectivas.


Joanderson Ribeiro
22.10.2011

20 outubro, 2011

TUDO E NADA

Ainda tenho medo do seu olhar, que quando se volta para mim tira a paz, mais assim mesmo o seu ponto franco ainda continua o mais absurdo possível.

Após alguns dias sem suas indelicadezas, tudo volta ao normal, parecendo que nada ocorreu dias atraz ou se fazendo de vitima mesmo que suas esperanças seja mesmo as ultimas de uma vida translocada...

Triste fim de mais estas linhas, mais dolorosas que suas mentiras retiradas de desenhos animados, que dão asas a sua imaginação e acabam no meu presente...

Triste fim de mais estas linhas retiradas de um fim de noite e então se foi, deixando assim minhas palavras absurdas.

Desapareceu


Joanderson Ribeiro
20.10.2011

11 outubro, 2011

HORA CERTA



‎"Chega uma hora que as palavras já não importam: Em um olhar tudo se define, até mesmo o modo que o amor se perdeu na imensidão do tempo. Ou pode se abandonado logo ali, no passado. Mais para o resto das pessoas que não se incluem entre estes seres humanos citados acima, exitem a esperança de nunca se perde nem mesmo tempos depois." 


Joanderson Ribeiro
10.10.2011

08 outubro, 2011

INCANDESCENTE

Tudo parecia perfeito, um amor para ter, passos firmes, um olhar capaz de garantir o crescimento do objetivo, uma manhã linda, com o sol forte, que anunciava uma chuva que ainda esta por vim. Porém tudo foi perdido como aquela esperança que escapou das mãos daquele ser humano pontual em seus afazeres, um ser capaz de revolucionar os seus passos que agora não e nada mais que uma proposta ultrapassada de felicidade continua...
Dores no silencio logo alcançada pela escuridão de um quarto trancado a chave... Ali mesmo naquele lugar sossegado, uma lagrima de desejo que tudo seria diferente, tomou o rumo do chão: gelado e sujo de suas insônias que ate então eram irrisórios perante o fato de se estar vivendo de acordo com o seu sonho. Garantias que tudo volte ao normal aquele ser não tem, mais sabe muito bem que tudo acontece porque ao invés de ser feliz preferiu atrapalhar com bastante rigor a vida de outras que só queriam viver e provarem um pouco do sonho que um dia esteve tão distante e que hoje parece uma realidade a parte da sua, de seus passos.
Ainda naquele quarto trancado decide viver cada centímetro de vida, porém o passado ainda e totalmente inadequado para seus medos para o seu presente, quanto ao futuro ele tem toda certeza que pode ser totalmente diferente do agora.
Levantou-se vestiu uma roupa limpa e foi ate o rio. Chegando lá viu uma flor, com sua beleza inconfundível: Amarela, pequena mais com grande significado para aquele instante que poderia ser um começo, porém foi o fim, de mais uma vida. Se jogou no rio da tristeza de onde se fugia desenfreadamente.
E foi assim os últimos momentos de um indecente, de um ser completo de coragem e muitas palavras derivadas da loucura de ver os outros tristes. Teve chance de ser feliz, ser diferente, ser adequado para viver, ser amigo, mais não quis.
Quanto a rosa continuou exalando sua beleza por longos dias de uma primavera, de algum ano que resultou em uma morte por um ser fraco, mais poderia ser tudo diferente.
Então voltemos para a realidade onde tudo pode e vai acontecer se não pensarmos antes de agir.

Joanderson Ribeiro.
08.10.2011

07 outubro, 2011

OBJETO

Se suas palavras fossem levadas a serio, não estaria uma pessoa cheia de esperanças, com sonhos a flor da pela e muito menos querendo se viver mais a cada segundo... Palavras tolas e tontas, sem perspectivas de serem realizadas... e todas saíram de sua boca e diretamente do seu coração... Como você foi tolo.

Jooanderson Ribeiro
07.10.2011

HOJE E AMANHÃ.

Infelizmente não podemos ter tudo que sonhamos aos nossos pés, mais sempre haverá em nossos passos a alegra de se estar vivo, sempre na esperança de um dia cada vez melhor  e sempre olhando para o desconhecido chamado por muitos de futuro. Dele provem todo amor, o afeto, a paz que nunca se acabara, a dor que nos faz mais seres humanos depois de uma alegria, mais não pode desistir e o caminho certo.

Joanderson Ribeiro
07.10.2011

05 outubro, 2011

TRANSITO PARADO

Depois de um dia maravilhoso, uma chuva me faz mais vivo e de alma lavada e sempre na certeza que tudo ao meu redor e um imenso palácio, onde a cada dia descubro que nesse caminhar não estou só e muito menos procurando a grandes felicidades nas pequenas coisas do dia-dia.
Chamam-me de louco por sorrir chorando, ou gritar para meus problemas que eles sim são passageiros nos meus passo a passo durante um dia ou uma noite.
Quanto aos meus sonhos eles parecem mais fortes a cada segundo que eu respiro: Eles são minhas entranhas fixadas na vida que se movem ou se transformam de acordo com meus pensamentos ou lógicas que eu encontro para assim continuar buscando esclarecimento sobre as perguntas que não tem fim.
Será que eu sou realmente um louco ao ponto de esconder quem eu sou atrás destas palavras que são mais subordinadas quanto a infelicidade que descem pelo rosto de outras pessoas que não sabem sonhar traduzido assim por lagrimas? Ou será que eu posso doar um pouco das minhas palavras para aquele que tenta ficar vivos e acamado  totalmente afundado no desanimo de não ver pela janela o mesmo sol que nos ilumina. Será que eu poderia levar um pouco de brilho para aquele rapaz que se esconde embaixo da cama do amor que o persegue ate mesmo por sonhos em noites quentes? Ou ainda melhor posso ensinar que o sorriso e o unico remédio para a dor que se estala dentro de qualquer pessoa.
Porem tudo isso será em vão se pronunciarem um “não” e assim tudo que foi dito e vivido será anulado, e posto para fora as alegrias que um dia fizeram parte das esperanças que nunca se acabavam.
E foi assim que tudo acabou...

Joanderson Ribeiro
05.10.2011

27 setembro, 2011

SONHANDO SOZINHO

Tudo parecia igual: o presente com seus segundos que não param de passar também me fazem cada vez mais vivo e tendo certeza que tudo vai para algum lugar chamado de passado. Às vezes nós  faz relembrar de momentos que deixaram saudades e que de alguma forma acabaram como o fogo apagado pela chuva ou pelo vento que levou para longe algo que estava vagando sem destino certo. 
Por outro lado viver o desconhecido e traduzido facilmente com o nome de presente. Às vezes ele pode nos proporcionar a liberdade que falta ou até mesmo acabar de vez com que chamamos de paz.
E foi assim que mais um dia começou... As arvores secas, o tempo carregado de poeira, e no chão quente impróprio para ser pisado por qualquer ser humano descalço, mais algo fugia aos meus olhos, um tipo de sonho fora de uma realidade, talvez eu esteja traduzindo eles por palavras desfiguradas ao máximo dentro da minha realidade contraventora...
Loucura ou não, o certo sonho existe mesmo, até fala, mais me desconhece e ainda me aceita com minhas palavras como está, sem começo, meio e muito menos um fim... Mais o impressionante e que eu tenho plena certeza do que eu estou relatando nestas linhas desorganizadas o teor de um sonho em uma noite que provavelmente estivesse fazendo um calor insuportável, mais o sonho não deixou de existir.  
Quanto à realidade ela existe, mais não consigo me desvincular de sua figura simples, de rosto redondo, de pele clara, de uma educação bem notada por suas palavras, ou ate mesmo de seus olhos penetrantes e que demarcam a certeza que eu tenho de ter os vistos em algum lugar dentro das minhas noites com frio ou com calor. 
O certo seria esquecer de uma vez por todas, porem não consigo me desvincular de minhas memórias.
Entre o hoje e ontem prefiro olhar para futuro e tentar esquecer tudo que eu falei, escrevi ou passei mais sempre na certeza que nada e para sempre e muito menos eu e minhas palavras ou seu rosto totalmente conhecido por minhas palavras e pela minha mente que figura você sorrindo em alguma espécie de paisagem...
Em instantes tudo acabou com o abrir dos meus olhos, como a luz  acaba de uma vez por todas com a escuridão.

Joanderson Ribeiro
27.09.2011

14 setembro, 2011

NÃO DUVIDE

No mar das minhas palavras tenho certeza que muitas pessoas não passam nem mesmo da beira, e muito menos  se deixam levar pelo vento das possibilidades de entender algo. 

Joanderson Ribeiro
14.09.2011

10 setembro, 2011

SEGUNDOS

Depois de um tempo sem respirar o certo seria aquele ser humano dar mais valor no que perdeu e isso engloba a sua quase morte diante dos princípios da vida... Sabendo disso ele, aquele ser indescritível á as minhas palavras, ainda tenta deitado em uma cama branca e de ferro, distinguir o certo do duvidoso, mais sem certeza do que esta realmente acontecendo tenta dormir e ao mesmo tempo agoniza por uma vida que acabou de escapar depois de um suspiro em que ter esperança era o principio, mais tudo perdeu...
Foi-se do quer nunca tentou ser.

Joanderson Ribeiro
10.11.2011

MANTENHA-SE AQUI

Nem sempre o principio e o começo e sim um marco para nos mantermos mais aproximados  das verdades que podem muito bem serem mais fortes que o próprio passo, porem não que nos faz querer sempre mais do que se tem.

Joanderson Ribeiro
10.11.2011

TOLERANTE AO BASTANTE

Tudo parece tão lindo e cheio de vida, mais não sabemos verdadeiramente quem e aquela bela pessoa, não antes de dar algum tipo de poder, seja qual for... Se o ser humano mudar da água para o vinho você terá a certeza que tudo seria diferente se as pessoas mostrassem logo para que veio.

Joanderson Ribeiro
10.11.2011

DECISÃO

Os erros e um principio desconhecidos para aqueles que julgam-se espertos o bastante para conviver com o os acertos sem fim, mais logo chegar o dia em que tudo isso será apenas uma lenda...


Joanderson Ribeiro
10.11.2011

SABER

Bem que a dor 
poderia ser 
indolor,
mais seria
em graça e 
assim nunca iríamos 
aprender que a vida realmente ensina 
ou nos inibe para assim não errarmos novamente.

Joanderson Ribeiro
10.11.2011

ENCHURADA

Depois de um tempo passado, logo  após a chuva, ficaram perguntas sem respostas, flores sem seus respectivos cheiros, pessoas sem amores e muita dor depois de uma construção que virou pó e assim que demorou um tempo para ser erguida, mais de contra partida haverá sempre esperanças para assim ajudar na remoção das dores que se estalaram e assim se vai querendo sempre ser feliz independente de quando e onde.


Joanderson Ribeiro
10.11.2011

SEGUNDOS

Sempre haverá um sentimento desconhecido acoplado ao ser humano que se julga indefinido, mais será irreconhecível quando de uma hora para outra teve certeza que nunca foi tal forte ao ponto esquecer tudo que foi passado... Simples ser eloquente e ao mesmo tempo sonhador em um tempo que foi feito para agir.


Joanderson Ribeiro
10.11.2011

INDOLOR


Hoje depois das saudades que parecem não ter fim, ainda espero sentado em meio a muita ventania mais o fato e que eu estou a espera de alguma coisa, mais não sei de que. Enquanto isso tudo passa, tudo se destrói mais nada me tem e nem me mantém atordoado por longas horas finitas...
Doce prazer de ter e nada ter...


Joanderson Ribeiro
10.11.2011

INSENSATO

A chuva que cai no chão lavando assim toda poeira deixada pela seca e a mesma que lava também minha alma cansada de correr contra o tempo para recuperar só dias que se passaram quando eu tinha estancado em meu peito um tal de amor...
Pobre eu, um verdadeiro ser humano indecente que assiste a dor dos outros e apenas sorrir para os sem escrúpulos...
Enquanto isso vivo de acordo com os dias sem a chuva.

Joanderson Ribeiro
10.11.2011

PELO TEMPO


Como e absurdo o tal do amor que sacode os infelizes e escravizam os sábio: Esse tal sentimento e correto afirmarmos que chega sem pedir licença e se estabelece um qualquer canto do coração sem ao menos avisar para que veio e até quando ficará.
Por estas e outras coisas, ainda amo, mais a grande pergunta e se terei que renunciar meus passos para seguir ou deixar que so dias passem e assim logo o fim de tudo chegará, menos as esperanças que parecem imbatíveis.

Joanderson Ribeiro
10.11.2011

09 agosto, 2011

DOIS POR DOIS

Portanto, depois de uma luta desenfreada entre a verdade e o querer,
 prevaleceu o mais drástico de todos os sentimentos, que fez morada ali mesmo, 


mais nada foi tão dificil quanto acordar no outro dia e querer apenas um beijo de bom dia.
Nada mais por tão menos.

Joanderson Ribeiro
09.08.2011

05 agosto, 2011

UM NADA

Ainda gosto do simples fato 
de te ter ou ser enganado por mais uma noite...

Joanderson Ribeiro
05.08.2011

01 agosto, 2011

DORES NO SILÊNCIO

Mesmo ao decorrer do dia, ainda penso em minhas insonias que te incluem automaticamente, mais logo anoitece e assim me perco nos meus diversos pensamentos de solidão como esse.


Joanderson Ribeiro 
01.08.2011

MAR

Dolorosas foram as minhas paixões que acabaram comigo, me condenando ao nada situado exatamente no centro de uma ventania sem destino, mais ainda sim me levou transformando em fumaça diante do mar agitado, foi dai que logo vi que não tinha mais escapatória alem de cair no mar e assim me afogar em suas lagrimas e ter certeza que tudo poderia ser diferente, mais tudo foi igual ao ontem ou muito parecido com o agora que nada tenho...

Joanderson Ribeiro
01.08.2011

FOI-SE

Tenho tantas coisas para te contar,
tantos  momentos que eu passei, 
mais tudo se resume em um simples 
e inútil ADEUS!

Joanderson Ribeiro 

                    01.08.2011                                                                        

15 julho, 2011

TEMPESTADE

Infelismente os planos foram mudados no momento que tudo parecia já 
totalmente traçado, enfim o que sobrou foram reclamações e dores de 
cabeças e ao mesmo tempo tédio de não querer nada após isso. 


Joanderson Ribeiro
15.07.2011

10 julho, 2011

ATRITOS

Depois de um tempo transcorrido entre eu e meus passos, não me contive e assim chorei, não por ter perdido uma amor, mais sim tirar proveito e assim lembraria um dia do que eu fiz, mais nada fiz...
Caminhando em direção oposta ao meus passos, tudo que eu não queria agora tinha e estava acontecendo perante meus olhos, foi dai que comecei a chorar e querer viver mais a cada segundo de um novo amor, de um um novo sentimento inoportuno e totalmente criticado por quem não esta por perto. 

Abrir a porta e lá fora uma garoa fina me mantinha preso atraz daquela porta que tantas vezes passei feliz, mais que naquela hora nada mais existia nem mesmo a tal saudade de um tempo que vivi mais nada mais lembro. 
Derrepentemente fechei a tal porta e sai andando descalço no meio da rua que estava um pouco molhada, quando dei alguns passos logo veio a chuva e automaticamente lavando minha alma junto com meus olhos de desconfiança pelo tal sentimento que nem se quer aparecia também para ser lavado e assim logo restaurado.
Andei por alguns minutos e sempre pensativo e atônito com o tal sentimento que não aparecia. 
Duvidas cruéis  se faziam ter certeza que tudo aquilo era apenas uns segundos de um sonho totalmente maluco, frio, pediculoso e ridículo, mais não era e assim prosseguir caminhando. Voltei para casa  e assim tirei minha roupa toda molhada, mais não sabia se eram de lagrimas ou pela chuva que não cessava nunca.
Fui para o meu quarto com um copo de leite bem quente na mão que alguém tinha deixado na minha mesa onde escrevi estas palavras, foi dai que descobrir que nada disso existiu e assim muito menos eu com esse sentimento nobre e ao mesmo tempo enlouquecedor e perturbador, e assim dorme afim de ter certeza que era tudo loucura.
No outro dia logo pela manhã, quando abrir os olhos um rosto que brilhava mais que minhas esperanças se fez presente, era uma pessoa linda e cheia de vida, era como eu nunca tivesse visto tamanha beleza, e assim abrir os olhos pouco a pouco e logo tive a certeza que o tal sonho ainda era uma realidade constatada pela luz da claridade de um dia ensolarado. 
Mais derrepente desmaiei e nada mais vi, mais percebi que tinha caído diretamente no chão duro e gelado.
Até hoje não lembro mais de nada, só sei que tudo aquilo acabou quando tentei repaginar minha vida e assim tentar esquecer que tudo aquilo foi mero sonho traduzido pelas minhas palavras de "loucuras sem procedências entre o querer e o prazer que nunca tive". 
O resultado disso tudo e que eu ainda duvido que eu realmente esteja vivo, ou até mesmo que eu seja mesmo  louco o bastante para continuar vivendo e querendo ser poeta mais algumas milhares de horas transcorrida que nunca para...

Loucuras na luz do dia.

Joanderson Ribeiro 
10.07.2011


07 julho, 2011

AGORA MESMO

Na loucura 
dos dias que 
não param de 
passar ainda 
tenho em mente 
diversos sonhos 
que também não 
tem fim. 

Joanderson Ribeiro
07-07-2011

MUDANÇA DE COMPORTAMENTO

Loucura ou não, aqui estamos para mais um 
dia de vida, amando
o inevitável e odiando o errado, mais 
assim mesmo ainda 
queremos viver aquele amor que só 

nos humilha.

Joanderson Ribeiro
07-07-2011

25 junho, 2011

ENTRE EU E EU

Nossas preocupações não englobam o  nosso amor, mais o condena todas as vezes que um simples tropeção vire uma descusão e assim logo vira de uma vez uma pedra nos nossos planos.


Joanderson Ribeiro
25.06.2011

19 junho, 2011

APENAS ELE SE VIU

E difícil entender a cabeça de um louco que despreza a dor e logo abraça sem dor a esperança dos outros levando imediatamente a obto, porem o mais impossível acontece enquanto dorme ele alimenta uma felicidade que parece infinita que de vez em quando o mata de desprazer.

Enlouquecedor e perturbador, mais capturador de seus sonhos.


Joanderson Ribeiro –
joandersonribeiro@r7.com
18.06.2011

INCONSEQUENTE

Talvez as flores sejam mesmo loucas em denunciar sua beleza no silêncio  para aqueles que a invejam, loucura ou não aqui estou olhando a coragem delas, mais sempre esperando ver mais que um brilho, uma palavra delas basta...

Tolo


Joanderson Ribeiro –
joandersonribeiro@r7.com
18.06.2011

PRISÃO DE PALAVRAS

No silencio da minha alma tranqüila, mesmo depois de ter acabado um amor e quase que no mesmo tempo ter começado outro, ainda há horas de extrema solidão, de ter em que apoiar mais sem pés para dar novos passos em alguma direção alguma indolor, se e que exista esse sonho perfeito. Enquanto isso estou a deriva no mar do seu coração avassalador tentando me deixar mais fortalecido na certeza do que houve não foi nada, apenas um deslize emocional e isso faz com que minhas, como estas palavras ganhem mais credibilidade para um mundo que só pensa em ter, em ter e cada vez mais ter, mais não se importa o que tem por traz daquela cortina de fumaça que se faz presente todas as vezes que se chora, e assim, lá vai mais um dia de loucuras maravilhosas e de medos a flor da pele mais sempre na certeza que essa prisão um dia será explodida, porque mais a frente estará o amor e agora de meu refém.


Joanderson Ribeiro –
joandersonribeiro@r7.com
18.06.2011

18 junho, 2011

TOLO INDEFESSO

Quem sou eu para escrever e descrever o tal do amor que as vezes se torna um remédio para os corações que não superam a dor de não ter. por outro lado e uma perfeição sem fim e as vezes sem precedentes de dor.
Sou mais um que habita no coração enganado. Sou mais um louco que ama o inevitável e ao mesmo tempo não tenho certeza do que poderia ser diferente, mais e correto afirmar que em poucas palavras sofro por um  sentimento que ate então era desconhecido ou sera que isso não passa de um gostar que me leva a varias insonias durante uma noite fria, assim como minhas mãos que congeladas estão.

Mais logo amanhece, mais ainda ficaram vestijios de um tempo que se tornou passado e mais esperanças de te ter novamente em meus braços... de doce somente estas palavras.

Amor tolo, arrebatador e ao mesmo tempo insignificante.


Joanderson Ribeiro 
18.06.2011


15 junho, 2011

NA DISTÂNCIA

Não acredito que minhas palavras não surtiram nem um tipo de efeito em seu viver, porque foram ditas bem baixinhas em nossos momentos a dois. Elas foram retiradas diretamente do meu coração que chora por sua presença ou simplesmente grita seu nome, mais não obtenho nem um tipo de resposta então, choro.

Saudades de você.


Joanderson Ribeiro
15.06.2011

TANTO QUE SIM

O inesperado e sempre tendencioso aos olhos humanos. O talvez é sempre uma prática do suposto sim com uma leve pitada do não. Ligeiramente...