04 dezembro, 2010

INSISTÊNTE

Hoje seus olhos me enganaram, me ofuscaram com o seu brilho tão magnífico, mais sei que tudo foi meramente inventado pelos meus olhos.
Não me entregarei mais a sua magia de me fazer de bobo.
Não quero sofrer novamente por um amor antiquado.
Não queria te falar mais nem um não, mais para meu próprio bem, recolha-se em sua insignificância amor solitário que finge em estar morto, quando na verdade, tudo que você fez foi enganar-me cada vez mais e mais.

Joanderson Ribeiro
04.DEZ.2010

Nenhum comentário:

Postar um comentário

TANTO QUE SIM

O inesperado e sempre tendencioso aos olhos humanos. O talvez é sempre uma prática do suposto sim com uma leve pitada do não. Ligeiramente...