31 julho, 2010

Olhos Fechados

"Ainda espero na janela da solidão, um amor aparecer,
enquanto isso não acontece,
tento dizer para meus sonhos, que são muitos, esperar até
o proximo dia
para me dizer que desistiu de mim mais uma vez.

Preparado para viver, me debruso naquela janela de
madeira, pintada
a mão com uma cor convencional, azul para ser
mais exato.

porém nada me tira da cabeça o fato de estar ali, naquele
pequeno espaço entre uma parede
que foi recortada como um papel para a claridade entrar.

enquanto isso as minhas palavras me fazem compania
diante de um dia ensolarado, porem escuro se torna meu
coração incansavel, como um trêm a vapor.

Apòs estas poucas linhas, me sacrificarei, fazendo com que nada esteje
acontecendo diante do meu coração cansando e com esperanças que
nunca acabam. Quanto aos meus sonhos tentarei não realizar um,
para dar tempo de te ter".

Joanderson Ribeiro
31.07.2010



Nenhum comentário:

Postar um comentário