08 junho, 2010

PALAVRAS

Palavras que não me faltam,
adormecem meu peito.
Sonhos, fofocados
Ser humano passivel de medo.
quando amanhecer, quero sair corendo.
Quando eu voltar quero debrusar-me
em uma messa e jogar em uma folha tudo,
exatamente tudo que nã me faz feliz,
assim como o amor.

Vou fofocar tudo e todos.
Até quando?


Joanderson Ribeiro
08.06.2010

Nenhum comentário:

Postar um comentário