16 junho, 2010

INIMIGO DA INSÔNIA



A verdade e que tudo que te falei, foram mentiras
misturadas com sonhos absurdos.
Acredito que apaguei apenas com a borracha do

esquecimento.
Tentei chorar, mais nem uma lagrima corrompeu

a sede do meu rosto. Tentei expressar meus sentimentos,
mais quais. Tentei acreditar onde e com quem estava
mais não me recordo se tinha me distraído da ilusão,
que me faz respirar.
Tentei outras coisas, só não te amar como tu me ama.
Hoje sei que estava em um sonho profundo mais ainda

sim em um perturbador e gótico sonho, transformado
por mim em um vão, em um nada.


Joanderson Ribeiro
16.06.2010

Nenhum comentário:

Postar um comentário

TANTO QUE SIM

O inesperado e sempre tendencioso aos olhos humanos. O talvez é sempre uma prática do suposto sim com uma leve pitada do não. Ligeiramente...