31 março, 2010

ACREDITE

"Nem todas as vezes a felicidade visita
aquele homem vazio, mais sou capaz
de notar que a vida do mesmo, não e
antiquada, pelo contrário, ele faz com
que o grande vazio se transforme em
uma explosão de experanças, fazendo
com que tudo tome fortes em seus passos".
Joanderson Ribeiro
31 de março de 2010.

25 março, 2010


Enquanto estive mudo, meus

pensamentos nebolosos

não me deixavam, acreditar

em que aqueles homens cinseros

se transformavam

e noque que faziam

com tudo conheço um deles:

se chama desespero.

Ele mora no coração que quem

não luta pelos seus objetivos.



25 de março 2010

Longos dias.

Palavras de amor me fazem infeliz, quando era para sorrir.
Chorar em vez de ter
Gritar em vez de sorrir.
Crer quando um pingo de gau maata a sede.

Deixar escapar enquanto se tem
Viver enquanto e tempo.
Certificar-se de que tudo e todos estão doidos.
Fazer de conta que o mundo e só apenas uma passagem nada interresante.


Enteder palavras em meio a choros desemfreados
Amar quando mais nada existe.
Trazer a infelicidade e acreditar que nada e capaz de resolver.
Esperança espancada pela coragem de não viver.

Tocou o telefone, sera quem e?
Meu medo a flor da pele,
Loucuras de pensamentos se contradizem.
Acordei no sonho, onde eu estava em meio a um mundo obstruido pela dor.
E esta crescia quando nós seres humanos fossemos retalhados toda vez que
acordasemos em meio as flores de um jardim chamado mundo.

Joanderson Ribeiro 25 de março de 2010

10 março, 2010

OLA....

Depois de belos dias passados
aqui estou novamente de volta,
com saudades, amando e não vegetando.
Seguir o correto não e o meu caso.
Canto o medo, escrevo sobre a dor,
e ainda conheço a caixa de sentimentos.

Gritei dias e dias e hoje estou aqui,
escrevendo e retratando o meu coração
em linhas dizendo que e amo...

poucas palavras falam de mim toda a verdade
que carrego...

O mundo continua, né!

Jaonderson Ribeiro 10.03.2010 as 02:38 da manhã

02 março, 2010

Infeliz

Percebo qua ao meu redor a dor de quem perdeu, e duplicada quando
não se agaram com a esperança, que por sua vez a casa segundo se
distância mais dos desesperados.
Um grito de socorro e escultado, por milhões, mais e como nada estivesse
acontecendo para aqueles que estão sorrindo.
Assima a vida passa, e tudo que esta ao redor: a terra continua rodando,
a criança gritando por causa de um doce, a mãe fofocando, o casamento
sendo realizado e a esperança ainda não foi achado por aquele ser humano
que só queria ser feliz.
O sentido de tudo isso e a vida.

Joanderson Ribeiro 02.03.2010 11;56 am

Palavras de ordem

Deixei de ser feliz quando não tive respostas
inesperadas de um passado que era futuro.
Deixei de gritar pela minha felicidade, quando
descobrir que estava sendo enganado
Deiixei de amar quando tive um outro mundo
chamado verdade perfeita.
Deixei transpassar pela minha ama o doce azedo
de um olhar que me invejava.
Deixei de achar graça até mesmo em um palhaço
que noi fundo não e feliz.
Deixei de passar por sua rua quando
descobrir que aquela casa nunca esteve ali.
Deixei de me ver pelo espelho
para tentar esconder minha alma.
Deixei levar-me pela dor e
solidão de não ter um simples dia calmo.
Deixei me arrazar pelo mundo requer
respostas, sem ao menos me perguntas.
Palavras, que saem de minha convivencia,
de uns simples toques em teclas vazias
como a tela.
Palavras que me trazem a esperança de
um dia ser tudo novamente diferente.
Dor, solidão e um vazio,
e o que me restam para te dizer.
Joanderson Ribeiro.............. 02.03.2010

TANTO QUE SIM

O inesperado e sempre tendencioso aos olhos humanos. O talvez é sempre uma prática do suposto sim com uma leve pitada do não. Ligeiramente...